"As obras de Suas mãos são verdade e justiça; Imutáveis os Seus preceitos; Irrevogáveis pelos séculos eternos; Instituídos com justiça e eqüidade." - Salmo 110, 7-8

quinta-feira, 3 de março de 2011

Doa seu sêmen a um par de lésbicas e agora lhe imputam uma pensão

Fonte: Forum Libertas (Tradução livre)


As duas mulheres se comprometeram a não exigir compensações econômicas ao professor alemão que se ofereceu como doador, mas cinco anos depois pedem um subsídio alimentar para seu filho


A justiça alemã poderia acabar dando razão a um par de lésbicas que reclamam à Klaus Schröder, um professor de 52 anos residente em Palatinado (sudoeste da Alemanha), uma pensão alimentícia para seu filho. Schröder fez uma doação de esperma há cinco anos para a inseminação de uma delas.
As duas mulheres, que inseriram um anúncio em um jornal para obter um "pai", se haviam comprometido com o professor alemão a não exigir-lhe compensações financeiras para o filho que pensavam em gerar, informa a revista alemã Der Spiegel.

No entanto, após o nascimento, Schröder, que não tinha filhos, desempenhou um papel "parecido ao de um pai auxiliar" e via aproximadamente uma vez por mês o pequeno David, cujo batismo também pagou.

Agora, as duas mulheres parecem não achar suficiente as contribuições do professor e reclamam-lhe uma pensão alimentícia para seu filho, de quase 4 anos.

Segundo sublinha o semanário, a lei parece dar-lhes razão, porque o direito alemão estipula que um pai deve cuidar das necessidades dos seus filhos se não houver nenhuma dúvida sobre sua paternidade, como é o caso.

A única exceção é quando o parceiro da mãe adota legalmente a criança. Neste caso, o pai biológico fica isento de assumir os gastos, algo que, parece, não vai se livrar Klaus Schröder.

2 comentários:

Ana Maria Nunes disse...

Nojo!

Evandro Monteiro disse...

Bem feito! Essa é pra ele deixar de ser otário!

A autora

Minha foto
Filha da Santa Igreja Católica Apostólica Romana.